Carregando... Por favor, aguarde...

Ajoita

 Cor: Verde azulado.

  Transparência:
Opaco.

  Proveniência:
EUA


Ajoite.jpg
 
Tipo: A Ajoíta é um mineral verde azulado que geralmente aparece como “ phantom” (inclusão) em Cristais de Quartzo minerados na região de Mossina, na África do Sul. Como é descoberta recentíssima, suas propriedades físicas ( dureza, composição química, sistema cristalino, etc.) ainda não foram publicadas em compêndios especializados. Os phantoms de Ajoíta produzem uma combinação de energias do chacra cardíaco e do laríngeo, facilitando a expressão dos sentimentos contidos no coração. A energia desses cristais também traz paz ao ser inteiro, estimulando a compreensão e a total auto-aceitação, além de estimular a criatividade e a comunicação. Outra importante propriedade da Ajoíta é a conexão , através do coração, com todos os planos angélicos, trazendo-nos a compreensão e a percepção do “todo” e da pureza do espírito. Pode ser usada no chacra cardíaco ou no laríngeo, e também auxilia na preservação e no rejuvenescimento a todos os níveis estimulando bem-estar geral , o bom humor e a capacidade de ver o lado bom das coisas.

 
Chacras: Quarto, quinto.

A Ajoíta é um cristal muito raro que pode ser apenas encontrado em Ajo, no estado americano do Arizona e, também, em Messina, África do Sul. É um cristal de delicada beleza azul celestial, com sua suavidade e energias positivas.Ela é a pedra ideal para a auto-cura e, talvez, seja a pedra mais benéfica para a  cura emocional.A suavidade da Ajoíta permite que falemos o que se passa em nossos corações, pela fusão que ela faz  entre os chakras do coração e da garganta.Tal qualidade promove tranquilidade no sistema emocional  e aceitação alegre do ambiente, circunstâncias em que se está vivendo.Com a Ajoíta alcançamos a paz interior e aumenta a capacidade de compreensão. A clareza de espírito alcançada com o uso da Ajoíta nos leva, através da comunicação, a perfeição do amor e a comunhão com a Terra, o céu e com a própria vida.Pode,também, ser usada para controlar a raiva, a hostilidade, o ciúme, o preconceito e todos os sentimentos e atitudes negativas que se possa imaginar.A Ajoíta estimula a união entre as almas na Terra,almas que concordaram em se unir novamente nesta vida.É um poderoso meio de acesso ao mundo Superior.Energiza e ativa o chakra da paz e representa a pureza.


Devido à sua raridade, beleza  e poderes de cura e energias positivas, a Ajoíta é um dos minerais mais caros e procurados no mundo. Ela, normalmente, aparece como fantasma de luz dentro de Cristais de Quartzo. Até 1.960, o único lugar onde a Ajoíta era conhecida era em Ajo. Os índios da tribo indígena Papago, nativos da região, já acreditavam nos poderes de paz e pureza que a  Ajoíta proporciona a quem a possuir. Esses índios foram os descobridores dessa pedra tão especial. Os Papago usavam a Ajoíta em artefatos ornamentais e em joias de grande poder.Desde 1.960, apenas nove ocorrências de Ajoíta foram encontradas. Como ela se forma em locais onde o minério de cobre também está presente. Em Messina, na África do Sul, a Ajoíta aparece sempre que a costura de minério de ferro atravessa a  falha  causada pelo movimento da crosta terrestre.Esse movimento provoca a aparição de espaços que permitem que a Ajoíta se forme.As duas últimas "bolsas" de Ajoíta que foram extraídas aconteceram em 1.991, há mais de 4 mil pés de profundidade, em um túnel da mina em Messina. No ano seguinte, a mina foi dinamitada e fechada com concreto, para que nunca mais seja novamente aberta. Além do perigo da mineração deste cristal de beleza tão singular, a raridade de sua ocorrência no planeta foram os motivos que levaram ao fim de sua exploração.


A Ajoite é uma das mais difíceis gemas de se obter. Na verdade, é tão rara que está praticamente limitada aos coleccionadores que disponham de recursos financeiros para poderem pagar o seu alto preço.

Uma das razões pela qual a Ajoite é tão rara prende-se com o facto de que durante muito tempo e logo após ter sido descoberta pela tribo índia dos Papago, ser identificada erradamente como uma outra gema.


Ninguém sabe ao certo quando foi descoberta pela primeira vez esta pedra, apenas se sabe que até aos anos 60 a única ocorrência conhecida era na zona chamada Ajo, no estado do Arizona. É esse lugar que está na origem do seu nome.

Foi mais tarde encontrada uma outra ocorrência na África do Sul, numa mina de cobre, numa região chamada de Messina, a norte do Transval. Aqui a Ajoite aparecia quase sempre associada a outros minerais como a Hematite, a Limonite e a Papagoite. Mas, apesar de ter sido explorada nessa mina durante mais de 30 anos, em 1992 a mina teve de ser fechada devido às suas más condições de exploração, pela perigosidade que os seus túneis apresentavam. Foi então dinamitada e fechada com cimento para nunca poder ser aberta.


Uma outra pequena ocorrência de Ajoite foi descoberta no Zimbabué, também actualmente esgotada e encerrada.

Não havendo exploração de Ajoite há cerca de 20 anos, desta gema rara e requintada apenas se poderão encontrar no mercado o que resta da exploração das duas minas africanas e o que eventualmente possa ter sido retirado do Arizona. Dentro em breve a Ajoite corre o risco de ser considerado um mineral “extincto”.

 
 

Embora muitas vezes a Ajoite seja classificada como um silicato de mineral de cobre, um filossilicato, esta classificação é bastante questionável dado que a sua verdadeira estrutura permanece ainda desconhecida.

É um mineral secundário à base de cobre que se forma a partir da oxidação de outros minerais de cobre secundários. Encontra-se em inclusões em cristais de quartzo, sob a forma de espécimes de microcristais. Os pequenos cristais prismáticos são muitas vezes dispostos em tufos de cor azul-esverdeada, semelhante à da água-marinha. Outros apresentam manchas de azul turquesa intenso dentro das formações de cristal de quartzo. Algumas variedades de Ajoite aparecem ainda em tons de turquesa suave difundidos por todo o cristal.

Variando entre o verde claro, o azul intenso e turquesa e o a azul celeste, a Ajoite tornou-se popular pelas suas bonitas tonalidades de azul.

Embora altamente valorizada pela sua cor e pela rara beleza, existem muito poucas jóias feitas com esta gema.


Sendo uma gema muito apreciada pelos coleccionadores por ser considerada rara e pouco usada como ornamento, a Ajoite é contudo muito conceituada pelas suas diversas qualidades metafísicas. Estas qualidades, das mais fortes que podem ser encontradas numa gema, fazem com que a Ajoite seja muito popular e procurada, hoje em dia, pelas suas propriedades curativas.

Ajoite é considerada uma pedra da paz, da cura, da harmonia e do fortalecimento. Acredita-se que têm o poder de mudar a energia negativa em algo positivo.

 
Acredita-se também que é útil para ajudar a curar feridas profundas e antigas, bem como em fortalecer a confiança interna e aumentar o amor.

Muitos acreditam que esta pedra tem a capacidade de ajudar a alcançar o divino, bem como uma fortíssima energia feminina que faz a ligação com a Mãe-Terra, o que ajuda a compreender o nosso lugar no plano físico da Terra. É por vezes referida como uma "pedra-anjo” porque se acredita que pode abrir linhas de comunicação com os guias angelicais.


Aqueles que meditam regularmente com a Ajoite dizem que tanto pode provocar a alegria como a tristeza, porque desencadeia emoções fortes.

Esta gema é sinónimo de beleza interior e exterior, inspira e eleva, alimenta e provoca emoções àqueles que a possuem. Actuando sobre o chacra do coração, a Ajoite acalma o espírito perturbado, liberta a alma do sofrimento e ajuda a ultrapassar a raiva e o medo, proporcionando um sentimento de paz interior. É um bom auxiliar da concentração.

Além disso, acredita-se que a Ajoite pode ajudar na tomada de decisões, afastando os obstáculos e as barreiras.

A Ajoite possui também propriedades de cura física. Acredita-se que consegue equilibrar as hormonas e certas substâncias químicas do cérebro que, por vezes, podem levar à depressão ou outros extremos emocionais.

Acredita-se igualmente que pode ajudar a fortalecer e a equilibrar o sangue, afastando ou curando doenças como a anemia, bem como defender o corpo dos vírus.

A Ajoite é a gema que corresponde ao signo astrológico Virgem.

A Ajoite está ligada ao número 6.  

Voltar ao topo
Loja CristaisdeCurvelo no What's app