Aparador de Livro Pedra Malaquita Incrustada Ou Porta Livro Bruto Natural - Loja Cristaisdecurvelo

Não vá Embora!
Separamos essas Ofertas Exclusivas para você!

Fale Conosco:
(38) 3722-1029
(38)9-9205-6463

Aparador de Livro Pedra Malaquita Incrustada Ou Porta Livro Bruto Natural

(Cód.130538)
| Deixar comentário
De: R$135,00 R$89,00
Ou em 12x de R$8,41
no cartão de crédito
R$84,55 a vista
no depósito com 5% de desconto
Embalagem para presente: Opções disponíveis no carrinho.

Aparador de Livro Malaquita Ou Porta Livro Bruto Natural, Aparador de Livro em Pedra Malaquita Incrustada na Matriz Bruto Totalmente natural, Peça apenas Lavada com água, Base Acertada para ficar Firme na Sua prateleira e corte central para encaixar os livros entre as peças, Retirando os Livro ela volta a parecer uma unica peça, excelente presente e ornamento para seu ambiente. Malaquita Pedra do equilíbrio e sucesso, Limpeza da alma, Contra energias negativas.


NOME DA(S) PEDRA(S): Malaquita Incrustada na Matriz Pedra Natural

COR DA(S) PEDRA(S): Preto, marrom, Verde e branco Foto Ilustrativa

CORTE DA(S) PEDRA(S): Bruto com Base Serrada e Aberto no Meio 

CLARIDADE DA(S)  PEDRA(S):  Sem transparencia 

 CLARIDADE DA(S)  PEDRA(S): Altura 9 x 18 Largura (Centimetros) Varia de Acordo com o Estoque

 PESO TOTAL DA PEDRA: 1.200 até 2.000 Gramas Varia de Acordo com o Estoque

 Obs: Comprar Outro Porta Livros CLICK AQUI

ORIGEM: Bahia - Brasil

Por ser pedra natural  podem apresentar variações em suas tonalidades e grafismos. Há também a possibilidade de ocorrerem pequenas inclusões que irão se assemelhar a fissuras, mas que são normais de minerais autentico de garimpo.  Hidratação oleo mineral.

 

Malaquita verde

Pedra do equilíbrio e sucesso, Limpeza da alma, Contra energias negativas.

Grupo: Cobre.

Dureza: 3,5-4.

Materiais de origem: Cobre, carbonato de cromo, vestígios de zinco e de cálcio.

Coloração: Verde-clara, verde-negra, esverdeada, opaco.

Locais onde é encontrada: Zaire, Zâmbia, EUA.

Crenças e mitos: As origens da Malaquita remontam há três mil anos a.C. Os egípcios honravam-na como pedra da esperança, sorte e harmonia nas parcerias. Através de sua forte coloração verde, atribuiu-se a Malaquita, por milênios, uma alta posição entre as pedras curativas e de adorno.

Efeitos terapêuticos para o corpo: A Malaquita é uma pedra poderosa, que, isolada ou em combinação com outras pedras, desenvolve poderes curativos. Na forma de água de Malaquita, livra o corpo de impurezas, desintoxicando-o. Libera o corpo de energias negativas e age em pouco tempo se colocada sobre as partes do corpo necessitadas.

Efeitos terapêuticos para a psique: Através de seu efeito limpante sobre todo o organismo, a Malaquita se torna também uma força limpante para a alma, proporcionando mais equilíbrio, alegria de viver e compreensão para o amor. Muitas pessoas afirmam que graças ao uso da Malaquita, conseguiram auto-desenvolvimento, sucesso e contentamento. Em meditação, a Malaquita penetra fundo em nosso corpo e desenvolve suas forças, trazendo luz sobre todos os chacras. Bloqueios profundos no corpo e na alma podem ser reconhecidos e remediados.

Indicado para: Desintoxicação, qualidades do coração, crescimento espiritual, coordenação mental, mobilidade espiritual. Órgãos de respiração, brônquios, asma, dificuldade respiratória, desobstrução do fígado, reumatismo, vértebras, juntas, efeitos estabilizantes e limpantes sobre o sistema cardiocirculatório, desintoxicação, tremedeiras.

Formas existentes: Pedra bruta, lapidada, esfera, ovo, pingente, obelisco, pirâmide, cordão.

Signos: Touro (21/4 a 20/5), Câncer (21/6 a 21/7), Escorpião (23/10 a 21/11), Sagitário (22/11 a 21/12).

Profissões: Astrólogo, Ambientalista, Babá, Cirurgião, Comunicador, Publicitário, Dançarino, Escritor, Executivo, Médico, Mergulhador, Minerador, Garimpeiro, Motorista, Policial, Secretária, Terapeuta Alternativo.

Planetas: Vênus, Saturno e Plutão.

 Malaquita é um mineral do grupo dos carbonatos (carbonato de cobre (II)) com dureza entre 3,5 e 4 na Escala de Mohs. Seu sistema cristalino é monoclínico, e frequentemente forma massas botrioidais, fibrosas ou estalagmíticas.

A malaquita geralmente resulta da alteração de minérios de cobre e ocorre frequentemente associada com azurita, goethita e cuprita. À exceção da cor verde, as propriedades da malaquita são muito similares àquelas da azurita, e agregados conjuntos dos dois minerais são encontrados com frequência, embora a malaquita seja mais comum do que a azurita.
Foi usado como um pigmento mineral em pinturas verdes da antiguidade até aproximadamente 1800. O pigmento é moderadamente resistente à luz, muito sensível a ácidos e variável na cor. O tipo natural tem sido substituído por sua forma sintética, verditer entre outros verdes sintéticos.
Foi principalmente utilizado no Antigo Egipto tendo a particular importancia nos séc.XV XVI, sendo mesmo referenciado no livro Cennino Cennini "Il libro dell'arte".

 

Loja CristaisdeCurvelo no What's app