Brinco Prata 950 Pedra Quartz Citrino Oval Facetado Trava Tarracha - Loja Cristaisdecurvelo

Não vá Embora!
Separamos essas Ofertas Exclusivas para você!

Fale Conosco:
(38) 3722-1029
(38)9-9205-6463

Brinco Prata 950 Pedra Quartz Citrino Oval Facetado Trava Tarracha

(Cód.202330)
| Deixar comentário
R$39,00
Ou em 7x de R$6,02
no cartão de crédito
R$37,05 a vista
no depósito com 5% de desconto
Embalagem para presente: Opções disponíveis no carrinho.

Brinco CITRINO Pedra Natural não é pedra de laboratorio como esta cheio o mercado por ai, a montagem Prata 950 com garras para segurar a pedra que é totalmente facetado em lapidação oval mutifacetas

Citrino simboliza a luz do Sol nascente. Carregado com essa energia vibrante, é uma pedra da abundância, da felicidade

NOME DA(S) PEDRA(S): Citrino

COR DA(S) PEDRA(S): Amarelo

CORTE DA(S) PEDRA(S): Oval Multifacetado

CLARIDADE DA(S)  PEDRA(S): Excelente Transparencia e Brilho

MEDIDA DA(S) PEDRA(S):  08 x 05 mm (Milimetros). 

MEDIDA DA(S) FACE(S): 3 mm (Milimetros).

PESO TOTAL DA JÓIA:  20 Quilates  Para comprar outros Brincos de prataCLIK AQUI

MONTAGEM: Prata 950 (Tarracha Também Prata) Garantia Eterna na Prata

 

Foto ilustrativa em estudio qualquer diferença pode ser efeito de luz nada que comprometa o valor energetico da pedra

 

Citrino, também chamado de quartzo citrino (há várias outras denominações impróprias, como citrino-topázio) é uma variedade de quartzo de cor amarela, laranja, excepcionalmente vermelha. Basicamente, é um quartzo com impurezas férricas.
A maior parte do citrino comercial é na verdade ametista ou quartzo fumado aquecido artificialmente. Contudo a pedra tratada termicamente pode apresentar diferenças, entre elas uma cor mais rosada característica da pedra original. O valor comercial, porém, é o mesmo, pelo menos no Brasil. O quartzo citrino é uma pedra preciosa de baixo preço, mais barata que a ametista, mas, mesmo assim muito apreciada e muito usada em joalheria. O Brasil e a Escócia são os maiores produtores mundiais de citrino. O Brasil lidera a produção de ametista, quartzo rosa e quartzo incolor.
Curiosidades
Esta variedade de quartzo é muitas vezes usado como substituto de muitas pedras preciosas amarelas, por exemplo topázio ou safiras.
Normalmente rotulamos as pessoas antes mesmo de conhecê-las: fulano é simpático, o outro parece brigão, aquele vive rindo à toa... E por aí vamos, gostando de uma sem motivo, evitando a outra sem a mínima razão. Precisamos estar “vazios” de conceitos e preconceitos se queremos realmente conhecer o outro e talvez, adicioná-lo à nossa lista de amigos. Não é assim que desejamos que façam conosco, que nos deem ao menos uma chance para mostrarmos quem somos? É preciso repensar. E a história da primeira impressão é a que fica... Quantas vezes não a substituímos com o tempo?
Também assim acontece com as pedras, preciosas ou não: uma agrada por sua cor, outra pelo brilho, outra pelo formato. Na minha opinião não deveria ser assim. Deveríamos conhecê-las: precisamos conhecer suas qualidades, componentes, e principalmente os efeitos físicos e emocionais que elas têm a oferecer. 
O citrino, por exemplo, é uma pedra bastante conhecida aparentemente, e normalmente não tão apreciada quanto deveria ser. 
O nome citrino é derivado da sua cor amarelo-limão (citrus). Muitos dos citrinos encontrados no mercado são na realidade ametistas queimadas ou quartzos enfumaçados. A ametista do Brasil se torna amarelo-clara a 470º C, amarelo-escura a parda-avermelhada entre temperaturas de 550 a 560º C. Alguns quartzos enfumaçados já ficam na cor do citrino a 300 – 400º C. Todos os citrinos aquecidos possuem uma tonalidade avermelhada, enquanto os citrinos naturais são predominantemente amarelos pálidos. É preciso cuidado também para não confundir o citrino com o topázio amarelo, o berilo amarelo e a turmalina amarela. 
O citrino é formado de óxido de silício (SiO2) e pertence ao grupo do quartzo. É encontrado no Brasil, Estados Unidos, Espanha, Rússia, França e Escócia. Está ligado ao elemento fogo e ao Sol, resplandecendo sua brilhante luz amarela. Por simbolizar a luz do sol nascente, é extremamente benéfico para ser usado no início de um ciclo, de um projeto ou de uma nova fase. 
É um grande equilibrador emocional, capaz de nos ajudar a alcançar a realização pessoal e a plenitude. Faz com que se tome uma posição coerente e sincera diante da vida, levando-nos a elaborar melhor nossas escolhas e a querer e conseguir realizar o que de fato desejamos. Combate à falta de iniciativa, fazendo com que se tenha maior clareza de pensamento. É a pedra da alimentação, ou seja, nos diz como nos preenchermos. Uma vez preenchidos, satisfeitos, plenos, ocupamos o espaço que nos pertence, e dentro do qual devemos existir. 
Fisicamente, pode ser considerada a pedra do aparelho digestivo: combate a intoxicação, a prisão de ventre e o diabetes, regulariza o funcionamento das glândulas endócrinas e estimula o sistema físico. Protege, limpa e energiza o plexo solar, nosso terceiro chakra, por onde entram as energias, contra a entrada de energias intrusas, ao mesmo tempo removendo medos e facilitando a percepção psíquica. Através do plexo solar, alinha todos os chakras com o plano etérico. Alivia a depressão e o estresse emocional.  Se você não pode evitar a ida a algum lugar que poderá lhe trazer algum desequilíbrio energético, prenda um citrino na "boca do estômago". Ele impossibilitará a entrada dessas energias. 
Usado na água de beber, atua como um limpador das vias digestivas e dos rins, enfim, de todos os filtros do organismo, até os intestinos. Uma água solarizada de citrino, quartzo branco e ametista regulariza o apetite (falta ou excesso), a obesidade e diminui a vontade de fumar e ingerir bebidas alcoólicas. 
Junto com a azurita, o quartzo verde e a ametista, o citrino defende o sistema imunológico, tratando de problemas como a AIDS. A AIDS é uma doença de solidão, um reflexo social dos nossos tempos, uma doença que expressa o isolamento e a não aceitação das pessoas. Ela acontece em geral, com pessoas que não encontraram espaço para expressar o eu. 
Já que o citrino é a pedra que cuida da nossa realização pessoal, e nos ajuda a encontrar nosso verdadeiro lugar no mundo, vai cuidar do nosso reconhecimento público, nos trazendo o aplauso e a aprovação, resolvendo assim, qualquer deficiência do nosso sistema imunológico. 
Para crianças, o citrino ajuda na formação clara do eu e da personalidade. 
Usado à noite na água de beber ou próximo à cabeceira, remove o medo, evita pesadelos e garante uma boa noite de sono.

Citrino, também chamado de quartzo citrino (há várias outras denominações impróprias, como citrino-topázio) é uma variedade de quartzo de cor amarela, laranja, excepcionalmente vermelha. Basicamente, é um quartzo com impurezas férricas.

A maior parte do citrino comercial é na verdade ametista ou quartzo fumado aquecido artificialmente. Contudo a pedra tratada termicamente pode apresentar diferenças, entre elas uma cor mais rosada característica da pedra original. O valor comercial, porém, é o mesmo, pelo menos no Brasil. O quartzo citrino é uma pedra preciosa de baixo preço, mais barata que a ametista, mas, mesmo assim muito apreciada e muito usada em joalheria. O Brasil e a Escócia são os maiores produtores mundiais de citrino. O Brasil lidera a produção de ametista, quartzo rosa e quartzo incolor.
Curiosidades
Esta variedade de quartzo é muitas vezes usado como substituto de muitas pedras preciosas amarelas, por exemplo topázio ou safiras.
Normalmente rotulamos as pessoas antes mesmo de conhecê-las: fulano é simpático, o outro parece brigão, aquele vive rindo à toa... E por aí vamos, gostando de uma sem motivo, evitando a outra sem a mínima razão. Precisamos estar “vazios” de conceitos e preconceitos se queremos realmente conhecer o outro e talvez, adicioná-lo à nossa lista de amigos. Não é assim que desejamos que façam conosco, que nos deem ao menos uma chance para mostrarmos quem somos? É preciso repensar. E a história da primeira impressão é a que fica... Quantas vezes não a substituímos com o tempo?
Também assim acontece com as pedras, preciosas ou não: uma agrada por sua cor, outra pelo brilho, outra pelo formato. Na minha opinião não deveria ser assim. Deveríamos conhecê-las: precisamos conhecer suas qualidades, componentes, e principalmente os efeitos físicos e emocionais que elas têm a oferecer. 
O citrino, por exemplo, é uma pedra bastante conhecida aparentemente, e normalmente não tão apreciada quanto deveria ser. 
O nome citrino é derivado da sua cor amarelo-limão (citrus). Muitos dos citrinos encontrados no mercado são na realidade ametistas queimadas ou quartzos enfumaçados. A ametista do Brasil se torna amarelo-clara a 470º C, amarelo-escura a parda-avermelhada entre temperaturas de 550 a 560º C. Alguns quartzos enfumaçados já ficam na cor do citrino a 300 – 400º C. Todos os citrinos aquecidos possuem uma tonalidade avermelhada, enquanto os citrinos naturais são predominantemente amarelos pálidos. É preciso cuidado também para não confundir o citrino com o topázio amarelo, o berilo amarelo e a turmalina amarela. 
O citrino é formado de óxido de silício (SiO2) e pertence ao grupo do quartzo. É encontrado no Brasil, Estados Unidos, Espanha, Rússia, França e Escócia. Está ligado ao elemento fogo e ao Sol, resplandecendo sua brilhante luz amarela. Por simbolizar a luz do sol nascente, é extremamente benéfico para ser usado no início de um ciclo, de um projeto ou de uma nova fase. 
É um grande equilibrador emocional, capaz de nos ajudar a alcançar a realização pessoal e a plenitude. Faz com que se tome uma posição coerente e sincera diante da vida, levando-nos a elaborar melhor nossas escolhas e a querer e conseguir realizar o que de fato desejamos. Combate à falta de iniciativa, fazendo com que se tenha maior clareza de pensamento. É a pedra da alimentação, ou seja, nos diz como nos preenchermos. Uma vez preenchidos, satisfeitos, plenos, ocupamos o espaço que nos pertence, e dentro do qual devemos existir. 
Fisicamente, pode ser considerada a pedra do aparelho digestivo: combate a intoxicação, a prisão de ventre e o diabetes, regulariza o funcionamento das glândulas endócrinas e estimula o sistema físico. Protege, limpa e energiza o plexo solar, nosso terceiro chakra, por onde entram as energias, contra a entrada de energias intrusas, ao mesmo tempo removendo medos e facilitando a percepção psíquica. Através do plexo solar, alinha todos os chakras com o plano etérico. Alivia a depressão e o estresse emocional.  Se você não pode evitar a ida a algum lugar que poderá lhe trazer algum desequilíbrio energético, prenda um citrino na "boca do estômago". Ele impossibilitará a entrada dessas energias. 
Usado na água de beber, atua como um limpador das vias digestivas e dos rins, enfim, de todos os filtros do organismo, até os intestinos. Uma água solarizada de citrino, quartzo branco e ametista regulariza o apetite (falta ou excesso), a obesidade e diminui a vontade de fumar e ingerir bebidas alcoólicas. 
Junto com a azurita, o quartzo verde e a ametista, o citrino defende o sistema imunológico, tratando de problemas como a AIDS. A AIDS é uma doença de solidão, um reflexo social dos nossos tempos, uma doença que expressa o isolamento e a não aceitação das pessoas. Ela acontece em geral, com pessoas que não encontraram espaço para expressar o eu. 
Já que o citrino é a pedra que cuida da nossa realização pessoal, e nos ajuda a encontrar nosso verdadeiro lugar no mundo, vai cuidar do nosso reconhecimento público, nos trazendo o aplauso e a aprovação, resolvendo assim, qualquer deficiência do nosso sistema imunológico. 
Para crianças, o citrino ajuda na formação clara do eu e da personalidade. 
Usado à noite na água de beber ou próximo à cabeceira, remove o medo, evita pesadelos e garante uma boa noite de sono.