Basalto Bruto Para Colecionador ou Estudante Cod BN9009 - Loja Cristaisdecurvelo
  Carregando... Por favor, aguarde...


Compra máxima: 1 unidade(s)

Basalto Bruto Para Colecionador ou Estudante Cod BN9009

()
Codigo: BN9009

R$8,00

ou R$7,84 no Boleto Ou em 1x de R$8,00
sem juros no cartão de crédito



Basalto Pedra Natural  Bom tamanho peça ideal para coleção ou estudantes de minerais também utilizado no esoterismo ou  Rocha da forma que saiu do garimpo, mineral natural Preto 


NOME DA(S) PEDRA(S): Basalto 

COR DA(S) PEDRA(S): Preto ao Cinza 

CORTE DA(S) PEDRA(S): Bruto Natural

CLARIDADE DA
(S)  PEDRA(S): Denso sem Cristalização

MEDIDA D
A(S) PEDRA(S): 7,1 x 5,2 (Centimetros Exatos ).

 PESO TOTAL DA PEDRA: Exatos 76 Gramas

ORIGEM: America do Sul - Brasil (Bahia ) Comprar outro CLICK AQUI

Por ser pedra natural  podem apresentar variações em suas tonalidades e grafismos. Há também a possibilidade de ocorrerem pequenas inclusões que irão se assemelhar a fissuras, mas que são normais de minerais autentico de garimpo.  Hidratação oleo mineral.

 

Para comprar outra Basalto Click Aqui    

Comprar Pingentes click aqui     

Comprar Atacado click aqui    


Basalto

 

O basalto é uma rocha ígnea eruptiva, de granulação fina, afanítica, isto é, os cristais não são vistos à vista desarmada, podendo, ainda, conter grandes quantidades ou ser constituído integralmente de vidro (material amorfo). Esta rocha é constituída principalmente de plagioclásio e piroxênio e, em muitos casos, de olivina. Como minerais acessórios encontram-se, principalmente, óxidos de ferro e titânio. A rocha basáltica geralmente possui cor escura acentuada (rocha máfica), sendo muito explorada para a construção civil.

O basalto é produzido principalmente nas erupções que ocorrem:
nas dorsais meso-oceânicas, que são o foco da expansão do assoalho oceânico e dão origem à chamada tectônica de placas, assim, a maior parte do embasamento oceânico é constituído de basaltos;
em enormes derrames que formaram grandes platôs continentais, como, por exemplo, na Bacia do Paraná, no sul do Brasil, no norte da Sibéria, no planalto de Decan, na Índia; e
em menor volume, embora mais evidentes, em erupções vulcânicas como em algumas das ilhas do arquipélago do Havaí. Também podemos encontrar o Basalto em todas as ilhas do Arquipélago dos Açores em Portugal, destacamos a segunda* maior delas, denominada Montanha do Pico, ou ainda chamada de Serra do Pico, ou como muitos a conhecem como Ponta do Pico. Sua altura é de aproximadamente 2,351m acima do nível do mar, sendo o ponto mais alto de toda aquela região. Em uma outra medição na região submersa, observou-se sua altura próxima de 5.000m, no que pode-se observar a maior parte submersa.
A cidade de Nova Prata é a capital nacional do basalto no Brasil.
O basalto é uma rocha extremamente frequente (muito mais frequente que o gabro, que é o seu equivalente plutónico/intrusivo). Isto verifica-se pois ambos são rochas derivadas de magmas básicos, ou seja, magmas fluidos que tendem a emergir, pois são menos densos que as rochas da crusta. Com isto, muito mais provavelmente o magma atinge a superfície, arrefecendo rapidamente e originando basalto, do que a sua ascensão ser impedida (pela ausência de fendas nas rochas que se sobrepõem, p.e.), levando a um arrefecimento mais gradual e à posterior formação do gabro.

O basalto é uma rocha ígnea eruptiva, de granulação fina, afanítica, isto é, os cristais não são vistos à vista desarmada, podendo, ainda, conter grandes quantidades ou ser constituído integralmente de vidro (material amorfo). Esta rocha é constituída principalmente de plagioclásio e piroxênio e, em muitos casos, de olivina. Como minerais acessórios encontram-se, principalmente, óxidos de ferro e titânio. A rocha basáltica geralmente possui cor escura acentuada (rocha máfica), sendo muito explorada para a construção civil.
O basalto é produzido principalmente nas erupções que ocorrem:
nas dorsais meso-oceânicas, que são o foco da expansão do assoalho oceânico e dão origem à chamada tectônica de placas, assim, a maior parte do embasamento oceânico é constituído de basaltos;em enormes derrames que formaram grandes platôs continentais, como, por exemplo, na Bacia do Paraná, no sul do Brasil, no norte da Sibéria, no planalto de Decan, na Índia; eem menor volume, embora mais evidentes, em erupções vulcânicas como em algumas das ilhas do arquipélago do Havaí. Também podemos encontrar o Basalto em todas as ilhas do Arquipélago dos Açores em Portugal, destacamos a segunda* maior delas, denominada Montanha do Pico, ou ainda chamada de Serra do Pico, ou como muitos a conhecem como Ponta do Pico. Sua altura é de aproximadamente 2,351m acima do nível do mar, sendo o ponto mais alto de toda aquela região. Em uma outra medição na região submersa, observou-se sua altura próxima de 5.000m, no que pode-se observar a maior parte submersa.A cidade de Nova Prata é a capital nacional do basalto no Brasil.
O basalto é uma rocha extremamente frequente (muito mais frequente que o gabro, que é o seu equivalente plutónico/intrusivo). Isto verifica-se pois ambos são rochas derivadas de magmas básicos, ou seja, magmas fluidos que tendem a emergir, pois são menos densos que as rochas da crusta. Com isto, muito mais provavelmente o magma atinge a superfície, arrefecendo rapidamente e originando basalto, do que a sua ascensão ser impedida (pela ausência de fendas nas rochas que se sobrepõem, p.e.), levando a um arrefecimento mais gradual e à posterior formação do gabro.

Comentários sobre o produto



Voltar ao topo
Loja CristaisdeCurvelo no What's app